Caso de menina de 11 anos morta em MG: o que se sabe e o que resta saber

 

A Polícia Civil investiga o caso de uma menina, de 11 anos, que estava desaparecida desde o fim de semana e foi encontrada morta com sinais de violência em uma estrada vicinal de Cachoeira de Pajeú, interior de Minas Gerais.

Segundo a polícia, um adolescente, de 16 anos, foi apreendido e confessou o crime. O caso está sendo investigado como homicídio e estupro. O menor permanece detido e aguarda vaga para ser encaminhado a um centro socioeducativo.

O corpo de Suzana Rocha da Silva foi sepultado na manhã dessa segunda-feira (19), no cemitério de Cachoeira de Pajeú.

Quando Suzana desapareceu?

Familiares buscavam por informações sobre o paradeiro de Suzana Rocha Silva desde o sábado (17), quando ela foi vista pela última vez. De acordo com a família, a menina saiu de casa para ir à igreja e não foi mais vista. Os pais chegaram a registrar um boletim de ocorrência e um procedimento por busca de pessoa desaparecida foi instaurado pela polícia.

Quando e onde menina foi encontrada?

Na tarde do domingo (18), a Polícia Militar recebeu uma informação de que havia um corpo em uma estrada, na zona rural de Cachoeira de Pajeú. Ao chegarem no local, os policiais encontraram a vítima sem vida, nua e com sinais de violência. Após o corpo ser encontrado, a polícia passou a investigar o caso como homicídio. A suspeita de estupro também está sendo apurada.

Causa da morte

Segundo a perícia, a vítima tinha sinais de esganadura e um edema na cabeça. O corpo dela foi levado para o Instituto Médico Legal e o laudo de necrópsia deve sair nos próximos dias.

Apreensão do menor

Ao conversarem com pessoas que foram vistas com Suzana no dia do desaparecimento, os policiais chegaram a um adolescente que teria sido a última pessoa a ter contato com ela. Inicialmente, ele negou que tivesse relação com a vítima. No entanto, a polícia informou que o adolescente confessou o crime depois que os investigadores encontraram uma troca de mensagens entre ele e Suzana. O conteúdo dessas mensagens não foi divulgado, os celulares dele e da vítima foram apreendidos para perícia.

Motivação do crime e relação com a vítima

À polícia, o adolescente disse que foi com a vítima de forma consensual até a estrada, onde tiveram relações sexuais. O rapaz afirmou que, depois, esganou Suzana e deixou o corpo dela no local. O adolescente não disse qual teria sido o motivo da agressão. Também não há informações sobre como ele conheceu a menina.

POR G1 GRANDE MILNAS

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FAMÍLIA DE ITACARAMBI RECONHECE O CORPO ENCONTRADO NO RIO SÃO FRANCISCO EM JAÍBA NO NORTE DE MINAS

Dois homicídios na mesma noite agita a cidade de Itacarambi-MG.