Corpo de menina que estava desaparecida em Pirapora é encontrado dentro de Lagoa


Segundo a delegada Daniela Martins Muritiba, o corpo foi encontrado pelos bombeiros, no espelho d'água, sem sinais de violência aparentes e sem nenhum sinal evidente de afogamento. Ainda nesta quarta, durante coletiva de imprensa, a delegada discorreu sobre os primeiros indícios da investigação.

"Pelas informações preliminares do perito, não foi constatado qualquer sinal de violência externa dessa vítima, suas vestes estavam íntegras, iguais às vestes que ela foi vista pela última vez. Também não há indícios de afogamento, de abuso sexual ou algum tipo de agressão física. Vamos ainda determinar os últimos passos da vítima, onde ela passou e com quem ela estava. O corpo foi liberado para o IML e posteriormente liberado para a família. Está sendo feito o exame de necrópsia que vai verificar qual a causa da morte dessa jovem", explicou a delegada.

Ainda segundo a delegada, o procedimento investigativo de pessoas desaparecidas que foi instaurado na segunda, foi convertido em inquérito policial nesta quarta, após o corpo ter sido encontrado. A previsão é que as investigações sejam concluídas até 30 dias.

Os próximos passos incluem coleta de depoimentos e análise de circuitos internos instalados no entorno dos locais onde a vítima passou antes de morrer.

“A gente esteve no local onde essa festa aconteceu, na busca de imagens do sistema de monitoramento eletrônico. Lá é um lugar um pouco afastado, e que não tem muitas casas com monitoramento eletrônico. Conseguimos coletar imagens de uma casa em frente a festa, que estão sendo analisadas. Diante disso, também tem as imagens dela andando pela rua. Vale ressaltar que uma dessas imagens, que circularam nas redes sociais e especula-se que elas foram adulteradas, na verdade, nas elas não foram modificadas. O Sistema de filmagem funciona por sensor, e por isso deu a impressão de um corte. Também vamos investigar a circunstância em que ela morreu e ouvir testemunhas", explicou a dra Daniela Martins.

Sobre as linhas de investigação, a delegada disse que ainda não se tem uma linha específica, visto que as informações colhidas até o momento são preliminares e ainda não foi encontrada alguma causa conclusiva da morte.

O velório de Maria Eduarda aconteceu no cemitério municipal, e durou apenas uma hora, onde ela foi sepultada ainda no fim da tarde desta quarta

Entenda o caso

Maria Eduarda Leal Antunes, de 20 anos, estava desaparecida desde o último sábado (14). Segundo a família, ela saiu para ir em uma boate e não retornou. Após sair do estabelecimento, a jovem e uma amiga teriam ido para outra festa na casa de um homem, no bairro Nova Pirapora.

“Essa amiga dessa jovem informou que elas estavam juntas na casa desse homem e por volta de 23h, essa jovem não foi mais vista. Foi a última informação do seu paradeiro”, explicou a delegada, Daniela Martins Muritiba, nesta terça.

Posteriormente, a polícia e a família tiveram acesso a imagens de câmeras de segurança de uma casa que mostram a jovem andando sozinha em uma rua, no início da tarde de domingo. A imagem está com um corte de dois minutos.

POR G1 GRANDE MINAS

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe procura PM após receber imagens de filho sendo agredido com pauladas em Itacarambi