PREFEITOS DE TODAS AS REGIÕES DE MINAS VÃO A BH COBRAR DO GOVERNO OS REPASSES ATRASADOS

Prefeitos de diversas cidades de Minas Gerais vão se reunir na próxima sexta-feira(02/02), na Cidade Administrativa, para cobrar do governador Fernando Pimentel (PT) a regularização dos repasses de verbas para as cidades. Até segunda-feira (29), 300 chefes de Executivos municipais já haviam confirmado presença no evento organizado pela Associação Mineira de Municípios (AMM). A dívida do Estado com as 853 cidades mineiras seria de cerca de R$ 3,960 bilhões.
O presidente da AMM e prefeito de Moema, Julvan Lacerda (MDB), explica que o foco do encontro é tratar da “covardia que o Estado está fazendo com os municípios”, como o “confisco” de impostos. Ele afirma que a administração deixou de depositar nas contas das cidades R$ 900 milhões referentes ao IPVA e outros R$ 400 milhões relacionados ao ICMS, e à parte referente ao mesmo imposto que deve ser transferida para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).
Julvan Lacerda diz ainda que o governo de Minas não transferiu R$ 160 milhões referentes ao transporte escolar e outros R$ 2,5 bilhões de recursos para a área da saúde. “Na questão dessas parcerias, como as da saúde e as da educação, dá até para aceitar essas desculpas de crise financeira no Estado.
Aliados defendem ausência
Aliados do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), disseram a O TEMPO que, no lugar dele, não iriam comparecer ao evento municipalista. No entendimento de aliados do petista, com a proximidade das eleições, o encontro de prefeitos quer, especialmente, tentar “queimar o filme” e “encurrala-lo” na Cidade Administrativa, que é sede do governo, ao expor as dívidas que o Estado tem com as cidades.
Eles avaliam que o ato é orquestrado pelo vice-governador e presidente do MDB de Minas, Antônio Andrade, que é rompido com o petista e contra a continuidade da aliança com o PT em 2018. (http://www.otempo.com.br)


Comentários