Sargento da PM tem perna amputada ao ser atropelado por carro em alta velocidade enquanto atendia acidente

 


Um sargento da Polícia Militar Rodoviária ficou gravemente ferido ao ser atropelado, nesta sexta-feira (16), enquanto sinaliza a BR-135, em Corinto (MG), após um acidente.

Segundo a PM, Geraldo Roberto Valadares foi atingido por um carro que transitava em alta velocidade. O militar teve uma das pernas amputadas devido ao atropelamento.

A PM informou que o motorista do veículo fugiu e foi encontrado a mais de 100 quilômetros do local onde o fato ocorreu.

"Foram feitos alguns bloqueios na rodovia e a polícia de Sete Lagoas conseguiu prendê-lo na cidade de Paraopeba. O condutor confessou ter atropelado o policial e ainda parou em Curvelo para lavar o carro. Ele contou que não parou para prestar socorro, por medo de ser agredido", informou o Capitão Marcone Duarte, Comandante da 14ª Cia de Polícia Militar Rodoviária.

O sargento Geraldo Roberto Valadares foi levado consciente para o Hospital Imaculada Conceição, em Curvelo (MG). Ele passou por cirurgia e segue internado. O quadro clínico dele é estável.

O motorista do carro foi preso em flagrante e conduzido à delegacia.

O que diz a defesa do motorista

O advogado do motorista entrou em contato com o G1 e informou, por meio de nota, que o cliente teve pedido de liberdade provisória deferida por juiz plantonista de Várzea da Palma.

Segundo o advogado Carlos Fernando Matos Carneiro Júnior, o cliente dele trafegava dentro da velocidade permitida no local do acidente, não estava alcoolizado, não fugiu do local e prestou todos os esclarecimentos a respeito da dinâmica dos fatos.

"Existem elementos muito seguros que mostram que o ocorrido foi um acidente inevitável. Nós lamentamos muito! Quanto aos crimes imputados, refuta todo o articulado e demonstrará a sua inocência, através de judiciosa, verídica e consistente argumentação, no momento oportuno", disse o advogado.

Sobre o primeiro acidente



O acidente que estava sendo atendido pelo sargento deixou três homens mortos. Eles viajavam em uma caminhonete e eram de Mirabela (MG).

Segundo a PM, o motorista de uma cegonheira perdeu o controle da direção e o reboque da carreta invadiu a contramão. Em seguida, a caminhonete bateu na traseira do veículo.

Ainda conforme a PM, as vítimas fatais tinham 59 e 66 anos. Todas morreram no local e os corpos foram levados para o Instituto Médico legal de Curvelo. O condutor da cegonhoeira não se feriu. A chuva que caía na região pode ter colaborado para o acidente.

Por G1 Grande Minas

Comentários