Agente prisional é preso suspeito de tentativa de estupro em Montes Claros, diz PM

 

Um policial penal foi preso suspeito de tentar estuprar uma mulher, de 33 anos, em Montes Claros, no Norte de Minas. Segundo a Polícia Militar, ele também atirou em um homem que saiu na rua ao ouvir gritos de socorro da vítima. O caso foi no Bairro Acácias na noite dessa terça-feira (22).

O G1 teve acesso ao boletim de ocorrência em que a mulher relata ter sido abordada pelo suspeito enquanto retornava a pé de uma academia. Ele perguntou o endereço de uma rua e a mulher continuou andando.

A vítima conta que o suspeito estacionou o carro mais a frente, impediu que ela passasse e disse que se tratava de um assalto. Em seguida, ele agarrou a mulher pelo braço e tentou levá-la à força para um matagal, segundo a PM.

A mulher conseguiu se soltar e gritou por socorro. Ainda de acordo com a polícia, dois moradores que escutaram a vítima pedindo ajuda correram atrás do suspeito, que sacou uma pistola e efetuou dois disparos. Um tiro atingiu a perna de um dos homens, de 22 anos.

Após os tiros, o suspeito abandonou o veículo e fugiu por um matagal. A polícia fez um cerco bloqueio em dois bairros e conseguiu efetuar a prisão. O homem estava no banco de trás de um outro carro quando foi abordado. Segundo a PM, ele foi reconhecido pela mulher e pelo morador que tentou ajudá-la.

Consta no boletim de ocorrência que ao ser preso, o policial penal afirmou ter abordado a mulher porque a confundiu com outra pessoa e disse que evadiu assim que percebeu o engano.

Durante o registro da ocorrência, outra mulher procurou à polícia e relatou ter sido abordada e ameaçada com uma arma pelo mesmo homem há um ano, também quando retornava de uma academia.

O policial penal foi levado para a delegacia de plantão e a Polícia Civil deve abrir um inquérito para investigar o caso.

O que diz a Sejusp

Em nota, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e o Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG), informaram ao G1 que já tomaram conhecimento do fato ocorrido envolvendo um policial penal.

“O profissional estava fora do ambiente de trabalho e as investigações seguem a cargo da Polícia Civil. A partir dos desdobramentos dos trabalhos investigativos, providências de apuração disciplinar e administrativa também serão tomadas”, diz a nota. Por G1 grande minas

Comentários