Após ataque à creche em Janaúba, ministro da saúde afirma que é preciso mudar política sobre saúde mental no país

Ministro visitou a creche Gente Inocente (Foto: Natália Jael/G1)ministro da saúde, Ricardo Barros, afirmou nesta quinta-feira (12) que é necessário rever as políticas sobre a saúde mental no país. A afirmação foi feita durante a visita que o ministro fez à creche Gente Inocente, em Janaúba (MG), alvo de um ataque que vitimou 11 pessoas, sendo nove crianças.
“Nós estamos consternados com este episódio e preocupa porque é da nossa área cuidar da saúde mental, e o causador de tudo isso é uma pessoa desequilibrada. É preciso pensar melhor, estamos revendo nossa política de saúde mental no ministério para evitar que novos episódios se repitam”.
Durante a visita ao Norte de Minas, Barros anunciou ainda o repasse de R$ 2 milhões para os hospitais Fundajan e Regional. As duas unidades foram as primeiras a receberem os pacientes vítimas do ataque. Os dois hospitais de Janaúba passam por complicações financeiras, de acordo com os diretores das unidades, e correm o risco de fecharem as portas.
“Nós anunciamos aqui o repasse de R$ 1 milhão para as duas unidades, mas houve aqui uma solicitação de todas as lideranças para que nós liberássemos R$ 1 milhão para o Hospital Regional e R$ 1 milhão para a Fundajan”, disse Barros.(g1 grande minas)

                                                                                                          

Comentários