Trinta e nove profissionais da saúde de Manga testam positivo para Covid-19

Blog do Fábio Oliva: Prefeitura de Manga-MG investe só R$ 2,00 por  habitante/mês em hospital

Trinta e nove profissionais da saúde de Manga (MG) testaram positivo para Covid-19. Eles estão em isolamento domiciliar e não apresentaram sintomas da doença. A informação foi confirmada pela Prefeitura em nota divulgada nessa terça-feira (28).

Em entrevista ao G1, a Secretária Municipal de Saúde, Paula Beatriz de Almeida, afirmou que a origem da contaminação ainda não foi identificada.

"Como medidas de proteção para os funcionários e população, será intensificado o acompanhamento do uso correto dos EPI e a exigência do seu uso, além do afastamento destes profissionais do ambiente de trabalho. Ainda que o índice de contaminação seja significativo, as escalas serão refeitas pelas coordenações das equipes sem que haja prejuízos no atendimento".

O município tem 273 profissionais de saúde e todos estão sendo testados desde a última segunda-feira (27), quando foram confirmados os primeiros casos na Fundação Hospital Amparo Homem do Campo. Noventa profissionais fizeram o teste e 17 foram diagnosticados com a doença.

Nessa terça-feira (28), mais 22 trabalhadores do município testaram positivo elevando para 39 o número de casos confirmados na saúde. Segundo a secretária, a testagem continua nesta quarta-feira (29) e assim, será possível ter um panorama detalhado sobre a atual situação do município.

Medidas de Prevenção

De acordo com o Prefeito, Joaquim Oliveira (PSD) , haverá um aumento das restrições com revisão do decreto em vigor na cidade, e será intensificada a fiscalização em comércios com previsão de multas para aqueles que desrespeitarem as medidas de prevenção, como uso de máscaras e distanciamento entre as pessoas. As barreiras sanitárias e higienização das ruas também serão realizadas com maior frequência.

"É um momento difícil, é um momento que não esperávamos passar por ele, mas chegou. E agora nós vamos ampliar as ações no município. Mas nada adianta se as pessoas não levarem a doença a sério", reforça o prefeito.

Por G1 GRANDE MINAS


Comentários