Pular para o conteúdo principal

Polícia Civil realiza operação para combater o furto de energia elétrica e ligações clandestinas

BH & Região/MG
A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) e a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) realizaram, na manhã de hoje (18), uma operação para combater o furto de energia elétrica e ligações clandestinas. Ao todo, foram inspecionados 12 estabelecimentos comerciais, sendo que em dez desses foram constatadas irregularidades, além de oito pessoas responsáveis conduzidas.
A ação foi deflagrada em Belo Horizonte e nas cidades de Betim e Santa Luzia, na Região Metropolitana, nos locais mais reincidentes nessa prática criminosa. Nos diferentes alvos, que incluem franquias de rede de academias, padarias e casa de festa de renome, a PCMG constatou dois tipos de delitos, o desvio direto de energia – também conhecido como "gato" – e a adulteração nos medidores de energia. Conforme explica o Delegado que conduziu a operação, Daniel Buchmüller, no primeiro caso é tipificado o crime de furto mediante fraude, já pela adulteração no relógio, pode ser configurado estelionato.
"O que chama a atenção é a audácia dos responsáveis por esses estabelecimentos, que chegam a realizar ligações diretas que são ostensivamente visíveis a quem passa pelos locais", destacou o Delegado. "Por isso, com essa operação visamos coibir essas práticas criminosas e mostrar que isso tem punição", informou Buchmüller, adiantando que o furto qualificado mediante fraude tem pena prevista de um a cinco anos de prisão, enquanto que para o estelionato, de dois a oito anos.
O Delegado explicou, ainda, que enquanto no desvio de energia não há pagamento algum pelo serviço, na adulteração dos medidores a quantia final paga pelas empresas chega a ser de apenas um terço do valor devido. Na prática, isso chega a gerar um prejuízo de R$ 10 a R$ 20 mil.
O Coordenador de Operações da Superintendência de Investigação e Polícia Judiciária, Delegado Matheus Cobucci, ressaltou também o impacto desses delitos para o consumidor final. "São crimes que acabam repercutindo no consumidor idôneo, uma vez que a Cemig é obrigada a tarifar mais pelos serviços em função dessas irregularidades". Cobucci ainda informou que, atualmente, 14 mil estabelecimentos comerciais são telemonitorados pelo setor de inteligência da Cemig no sentido de prevenir fraudes desse gênero.
De acordo com informações da Cemig, o prejuízo anual de todas as ligações clandestinas chega a R$ 300 milhões. Os estabelecimentos inspecionados tiveram corte imediato de energia, e técnicos da Cemig já regularizaram as ligações, acrescentou o engenheiro de Planejamento de Sistema Elétrico da Cemig, Armando Rocha. 


Assessoria de Comunicação – PCMG

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ACIDENTE NA BR 135 NA COMUNIDADE DO FABIÃO2 EM ITACARAMBI DEIXA CASAL FERIDOS.

fotos whatsap Um acidente de carro envolvendo um veículo   de passeio e um caminhão aconteceu agora a tarde na BR 135 entre a comunidade do Fabião 2 e Itacarambi. No acidente ficou ferido um casal. O motorista do carro, foi removido num helicóptero para Hospital de Montes Claros. A moça ficou ferida mas não corre risco de morte. Aguardem outras informações. Por JPI

Pesquisadores tentam identificar animal encontrado morto em praia da Espanha

Especialistas da fauna marina estão trabalhando para identificar a carcaça de um animal encontrado em agosto, em uma praia de Almería, na Espanha. A criatura tem chifres e mede entre quatro e cinco metros de comprimento. De acordo com autoridades locais, o animal estava em estado de decomposição avançado, o que vem dificultando a identificação. As informações sobre a criatura foram compartilhadas com vários especialistas para tentar fazer a identificação.(r7)

Menores são detidos com moto roubada em Itacarambi; vítima foi encontrada ferida no sofá de casa

  Dois adolescentes, de 13 e 14 anos, foram apreendidos por ato infracional análogo ao crime de roubo em Itacarambi (MG) nesta quinta-feira (5). Segundo a Polícia Militar, a vítima do roubo é um homem, que foi encontrado dentro de casa com ferimentos graves, deitado no sofá. A PM foi chamada por guardas noturnos que suspeitaram dos menores ao se depararem com uma moto abandonada perto de onde eles estavam. Ao serem questionados, os jovens disseram que estavam fugindo de uma pessoa que teria abandonado o veículo após persegui-los. Os policiais fizeram a consulta da placa e descobriram que a moto não tinha queixa de roubo/furto e pertencia a um morador do Centro. Os adolescentes confirmaram que pegaram o veículo e disseram ainda que estavam na casa do homem e o agrediram com tijoladas na cabeça porque ele teria tentado abusar sexualmente deles. O celular da vítima também estava com eles. Em seguida, os militares foram até a residência do homem, onde o encontraram ferido no sofá. Al