Ministro da Educação erra duas vezes e escreve 'paralisação' com 'z' em ofício


O ofício enviado por Weintraub alertava que os recursos previstos para sua pasta para o ano que vem não são suficientes para a prestação de serviços públicos e pode levar à interrupção das atividades em universidades públicas, segundo informações do jornal O Estado de São Paulo.  solução de Weintraub, conforme apontou no documento, é um aumento de R$ 9,8 bilhões em verbas de despesas discricionárias - não obrigatórias. Caso o aumento seja concretizado, os recursos previstos para esses gastos chegarão ao patamar de R$ 26 bilhões.
“Com a redução de bolsistas de mestrado e doutorado, há paralização (sic) de pesquisas e risco de evasão de pesquisadores para atuação no exterior, comprometendo o desenvolvimento da ciência e tecnologia no país”, escreve o ministro na página 4 do ofício, datado de 15 de agosto deste ano.
"O referencial monetário apresentado ao MEC impossibilita a destinação de menos da metade do orçamento que as universidades e institutos possuem atualmente. Com isso, haverá a paralização (sic) de cursos, campi e possivelmente instituições inteiras, comprometendo a educação superior e a educação profissional e tecnológica (EPT)", continua Weintraub na página 6.
Ainda no documento, o ministro da Educação citou pautas sensíveis do governo Bolsonaro, como ampliação do número de escolas cívico-militares. Weintraub também manifestou preocupação com o risco de “recepção desfavorável na sociedade em geral e na imprensa” se forem suspensas bolsas de estudo no País e exterior.(YAHOO NOTÍCIAS)


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TRAGÉDIA NA BR 135 EM ITACARAMBI, DUAS VÍTIMAS FATAIS.

DOIS HOMICIDIOS EM MENOS DE 24 HORAS EM ITACARAMBI.

HOMICÍDIO EM ITACARAMBI NA QUARTA-FEIRA DE CINZA