Idoso que viajou de Minas para SP morre de coronavírus, afirma prefeitura; filho diz que pai não levava doença a sério

Cláudio Manoel Ricardo estava internado no Hospital Aroldo Tourinho e morreu na quarta-feira (1º) — Foto: Arquivo pessoal

A Secretaria Municipal de Saúde de Montes Claros confirmou, neste domingo (5), a morte de um idoso de 69 anos por coronavírus. Cláudio Manoel Ricardo morreu na última quarta-feira (1º), após retornar de uma viagem a São Paulo.

Segundo o município, a confirmação foi recebida às 10h, pela própria Secretaria de Estado de Saúde, porém o caso ainda não consta no último boletim epidemiológico do Estado.

Segundo o filho do idoso, Claudinei dos Santos Ricardo, em entrevista ao G1 no dia 2 de março, o pai viajou antes do período de Carnaval para rever a família e retornou no dia 16 de março. Na madrugada do dia 17, ele começou a sentir os primeiros sintomas da doença.

“Infelizmente, meu pai não levou isso a sério, ele dizia que era coisa da mídia. Quando resolveu viajar, eu o alertei para não ir e mesmo sabendo dos riscos, ele foi porque não acreditava na doença. Meu pai era 100% saudável, não tinha problema de saúde e tinha feito um check-up recentemente”, afirmou.

O idoso foi internado no hospital Aroldo Tourinho no dia 27 de março e entubado dois dias depois. Neste domingo, o filho lembrou da última conversa que teve com o pai por videoconferência, dois dias antes de falecer, quando ele ainda estava no hospital.

A última conversa que eu tive com meu pai, eu estava com meus filhos. Ele estava falando ainda, mesmo que bem baixinho, e brincou com minhas crianças. Foi uma conversa tranquila. A gente estava com esperança de que tudo ia dar certo porque eu nunca vi meu pai ir a algum hospital na vida. A gente acreditou até o último momento que ele ia sair dessa condição”, conclui.

Casos em Montes Claros

Até este domingo (5), a Prefeitura de Montes Claros informou que foram notificados 793 casos; 589 são investigados; 155 foram descartados por critérios clínicos, 28 por exames e 21 por cura de sintomas respiratórios. Vinte e oito pacientes ainda aguardam resultado de exames. Oito pessoas permanecem internadas em Montes Claros, três são de outros municípios.

 


Comentários