Policial civil envolvido em morte no Buritis tem antecedentes criminais

 

O policial civil envolvido em uma briga com o vizinho na madrugada desta segunda-feira (10) no Bairro Buritis, Região Oeste da capital, tem antecedentes criminais, informou a Polícia Civil durante coletiva de imprensa. O policial, de 33 anos, é o principal suspeito de matar Kevin Gesualdi, de 22, a facadas. “O policial já teve passagem de outros crimes, mas que em relação ao fato presencial não modifica nada. Não tem nenhuma relação com o fato ora investigado”, afirmou o delegado Rômulo Guimarães Dias, que preferiu não informar quais crimes o suspeito tem no registro.

O caso será investigado pela Delegacia Especializada de Homicídios. Segundo a Polícia Civil, a conclusão inicial é de que o policial agiu em legítima defesa, o que o exclui a possibilidade de enquadrar a ação contra Kevin em crime. “O que foi apresentado até o momento, não resta outra conclusão senão que o policial agiu em legítima defesa”, explicou Dias. De acordo com o delegado, não existe informação de que os dois tenham tido algum atrito anteriormente. O policial trabalha Superintendência de Informações e Inteligência Policial, órgão administrativo da Polícia Civil. “Por enquanto, estamos na fase preliminar de apuração dos fatos. É necessário que outras diligências sejam realizadas”, conclui. O desentendimento teve início quando o jovem tentava arrombar o portão de um edifício na Rua Maria Heilbuth Surette, no Buritis. O policial civil, de 33 anos, é morador do prédio, escutou um forte barulho e desceu para checar o que acontecia. O jovem, que também é morador do local, estava acompanhado da namorada. Ele tentava entrar no edifício, mas teve problemas para abrir o portão. De acordo com o boletim de ocorrência da PM, a vítima chegou a tentar usar um extintor de incêndio para entrar no prédio. Segundo o policial, o cidadão estava alterado e uma luta corporal entre eles começou. Alguns carros estacionados no local chegaram a ficar danificados devido a luta entre os dois.

Jornal o EM

 

Comentários