Acusado de matar homem suspeito de estuprar a enteada dele é liberado do presídio em Montes Claros


Faca usada pelo padrasto da criança foi apreendida pela Polícia Militar no Bairro Jardim Palmeiras (Foto: Juliana Peixoto/ Inter TV)
Um homem de 33 anos acusado de matar o primo da esposa a facadas, depois de descobrir que este primo teria abusado da enteada, foi liberado do Presídio Regional de Montes Claros na manhã desta sexta-feira (31). A assessoria da Secretaria de Estado de Administração Prisional (SEAP) confirmou que recebeu a ordem de soltura via judicial.
Segundo sistema eletrônico do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, a vara do tribunal do júri da comarca de Montes Claros remeteu à central de mandados o alvará de soltura do acusado sem exigência de fiança, nessa quinta (30). De acordo com a SEAP, o homem foi solto nesta sexta e segue em liberdade provisória até que seja julgado.
G1 fez contato com o delegado da Polícia Civil responsável por investigar o caso. Segundo Bruno Rezende, a PC vai ouvir testemunhas e concluir as investigações no prazo de 30 dias, uma vez que o réu está solto.
“O réu responde por homicídio privilegiado, o que causa diminuição da pena, mas não exclui o crime. Isto significa dizer que a pessoa teve o mínimo de justificativa para cometer o crime. Ele estava preso à disposição da Justiça, que entendeu que ele deve responder em liberdade. Estamos ouvindo familiares da vítima, colhendo dados de possíveis outros crimes cometidos pelo homem que morreu, para saber se a motivação de fato levou o autor a tentar contra a vida dele”, explica o delegado.
Um crime considerado homicídio privilegiado é praticado sob o domínio de uma compreensível emoção violenta. As investigações já começaram a ser feitas pela Delegacia de Homicídios, segundo o delegado. O G1 procurou não conseguiu localizar o advogado de defesa do acusado.
Entenda o caso
O homem solto nesta sexta-feira (31) havia sido preso na última segunda (27), após matar um primo da esposa dele, de 62, a facadas em Montes Claros. Segundo informações da Polícia Militar, o crime pode estar relacionado a uma vingança. A vítima é suspeita de abusar da enteada do autor, de 10 anos, e também estuprou a mãe da menina há cerca de 20 anos. O homem foi morto dentro da casa onde morava no Bairro Jardim Brasil.
A família não sabe por quanto tempo a criança foi vítima das agressões e acredita que o homem tenha se aproveitado das vezes que conseguiu entrar na casa da família para cometer o crime. A mãe da menina, que não quis se identificar, disse que o marido estava viajando e soube dos abusos na noite desse domingo (26) ao retornar para Montes Claros.
Após o crime, o suspeito fugiu e foi localizado no Centro da cidade através das câmeras de olho vivo monitoradas pela polícia. O corpo do homem de 62 anos foi encaminhado ao Instituto Médico Legal e liberado para sepultamento no começo da semana. A mãe e a criança passaram por exames no IML, que devem ser anexados ao processo.
G1 grande minas

Comentários