Prefeitura de Itacarambi inicia obras de estação de tratamento de água na Comunidade de Remanso

 A imagem pode conter: céu, nuvem, árvore e atividades ao ar livre

A Prefeitura de Itacarambi iniciou a instalação para a construção da Estação de Tratamento de Água (ETA), na comunidade de Remanso. A obra atenderá todos os moradores da comunidade, que vem sofrendo com o problema do abastecimento de água calcária. Com a instalação da ETA, o processo de abastecimento será utilizado à água do Rio São Francisco que chegará a Estação, onde passará por um processo de tratamento apropriado.

A Gestão União, Trabalho e Transparência vêm completando este projeto desde o inicio da administração, dando uma melhor qualidade de vida para esses moradores, que ficaram muitos anos sem atendimento no abastecimento de água para as comunidades da zona rural.
Os moradores do Remanso estão satisfeitos com este projeto promissor que beneficiará todos os moradores, que terão água de qualidade. Tudo com recurso próprio da prefeitura. Lembrando que a base de sustentação terá uma caixa de 10 mil litros de água.

ETA                                                         
A água oferecida à população é submetida a uma série de tratamentos apropriados que vão reduzir a concentração de poluentes até o ponto em que não apresentem riscos para a saúde. Cada etapa do tratamento representa um obstáculo à transmissão de infecções.
A primeira destas etapas é a COAGULAÇÃO, quando a água bruta recebe, logo ao entrar na estação de tratamento, uma dosagem de sulfato de alumínio. Este elemento faz com que as partículas de sujeira iniciem um processo de união.
Segue-se a FLOCULAÇÃO, quando, em tanques de concreto, continua o processo de aglutinação das impurezas, na água em movimento. As partículas se transformam em flocos de sujeira.
A água entra em outros tanques, onde vai ocorrer a DECANTAÇÃO. As impurezas, que se aglutinaram e formaram flocos, vão se separar da água pela ação da gravidade, indo para o fundo dos tanques ou ficando presas em suas paredes.
A próxima etapa é a FILTRAÇÃO, quando a água passa por grandes filtros com camadas de seixos (pedra de rio) e de areia, com granulações diversas e carvão antracitoso (carvão mineral). Aí ficarão retidas as impurezas que passaram pelas fases anteriores.
A água neste ponto já é potável, mas para maior proteção contra o risco de infecções de origem hídrica, é feito o processo de DESINFECÇÃO. É a cloração, para eliminar germes nocivos à saúde e garantir a qualidade da água até a torneira do consumidor. Nesse processo pode ser usado o hipoclorito de sódio, cloro gasoso ou dióxido de cloro.
Por Vailton Ferreira – informação da Copasa

A imagem pode conter: céu, planta, árvore, nuvem e atividades ao ar livre

 A imagem pode conter: céu, árvore, nuvem, planta, atividades ao ar livre e natureza


Comentários