Januária é a cidade mineira com maior número de casos de chikungunya registrados em 2022

 

Januária foi a cidade mineira com maior número de casos de chikungunya registrados no Estado em 2022. Os dados são do Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de dengue, Chikungunya e Zika, divulgados nesta terça-feira (03), pela Secretaria estadual de Saúde, e indicam que o município contabilizou 2.241 casos da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, com duas mortes. Para se ter uma ideia de como a situação é preocupante, a cidade norte-mineira de quase 68 mil habitantes, teve um índice 19 vezes maior que a capital Belo Horizonte, que possui população estimada em 2.530.701 habitantes e registrou 116 casos de chikungunya.

Segundo o balanço, três municípios do Estado ultrapassaram a marca de mil casos de chikungunya, dois deles são do Norte de Minas. Além de JanuáriaMontes Claros contabilizou 1.509 casos da doença, seguido de Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, com 1.414 casos.

A cidade ribeirinha também está entre as 18 mineiras que ultrapassaram os mil casos de dengue. Quatro municípios são do Norte, Central e Noroeste. Unaí ficou em terceiro lugar no ranking de maior índice, registrando 3.431 casos de dengue, com seis mortes, ficando atrás apenas de Uberlândia (5.003) e Patos (3.555).

Em entrevista ao Jornal Hoje, a secretária municipal de saúde, Luciene de Almeida, alertou para a população se atentar aos cuidados com os focos do mosquito causador da Dengue, Zica e Chikungunya. “A gente reforça para a população para cada um fazer a sua parte. Não deixar lixo acumulado, não deixar água parada. O intuito é a diminuição do foco e a eliminação do mosquito”. POR G1 GRANDE MINAS

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe procura PM após receber imagens de filho sendo agredido com pauladas em Itacarambi