ESCOLAS DE ITACARAMBI RECEBEM 81 MIL REAIS DE CAIXA ESCOLAR QUE ESTAVAM BLOQUEADOS DEVIDO A NÃO PRESTAÇÃO DE CONTA DOS ANOS ANTERIORES.

""ESCOLAS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE ITACARAMBI COMEÇOU A RECEBER RECURSOS DAS CAIXAS ESCOLARES QUE ESTAVAM BLOQUEADOS HÁ DOIS ANOS DEVIDO A NÃO PRESTAÇÃO DE CONTA DOS ANOS ANTERIORES.""

Aproximadamente três anos, às escolas da rede Municipal de Ensino de Itacarambi ficaram sem receber o Fundo das Caixas Escolares. O bloqueio dos recursos foi devido a não prestação de contas de gestões anteriores. O fato gerou uma situação difícil para as escolas que ficaram com problemas. A situação só não foi pior porque a administração municipal atual teve que investir abrindo licitações para a compra de alimentos e demais produtos.
A Secretaria Municipal de Educação, através da Gerência de Convênios e Prestação de Contas, cargo exercido por Rosangela M. dos Santos conseguiu junto ao FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), o desbloqueio das Caixas Escolares que não recebiam os recursos do Programa Dinheiro Diretos na Escola (PDDE).
Esses problemas foram solucionados através de reuniões com o FNDE em julho de 2017 quando a Prefeita Nívea Maria, a Secretária de Educação Zilene Seixas e a Gerente de Convênios e Prestação de Contas, Rosângela estiveram em Brasília-DF, levando todas as documentações solicitadas pelo órgão.
Lembrando que desde 2015, a Escola Municipal Adélia Seixas e a Escola Municipal Ozório Evangelista da Comunidade de Remanso e a Escola Municipal Gerson Fernandes (Brejo de Santana) não recebiam o recurso. Mas com a reunião que a Secretaria fez, conseguiu receber R$ 19.420,00(dezenove mil e quatrocentos e vinte reais), dinheiro já depositado na conta das três escolas.
O Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) destina recursos financeiros, em caráter suplementar, a escolas públicas da educação básica (e casos específicos) para uso em despesas de manutenção do prédio escolar e de suas instalações (hidráulicas, elétricas, sanitárias etc.); de material didático e pedagógico; e também para realização de pequenos investimentos, de modo a assegurar as condições de funcionamento da unidade de ensino, além de reforçar a participação social e a autogestão escolar. Os repasses são feitos anualmente, em duas parcelas iguais.
Enfim, os valores recebidos pelas 13 Unidades Executoras das Escolas Municipais somam um valor de R$ 81.880,00(oitenta e hum mil oitocentos e oitenta reais) dinheiro que já se encontram depositados em conta e que beneficiará 3.286 alunos da Rede Municipal.
POR ASCOM PMI –Vailton Ferreira –Rildo Madureira

Comentários