Pular para o conteúdo principal

Gerente administrativo da Fundajan é preso por fraudes em compras para o hospital em Janaúba

Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) divulgou na tarde desta terça-feira (3) a prisão do gerente administrativo da Fundação Hospitalar de Janaúba (Fundajan). A prisão, que teve o apoio da Polícia Militar, foi durante a primeira fase da operação Metástase, também nesta terça, que apura fraudes em compras feitas pela Fundação.
De acordo com o MP, o gerente autorizava que compras do hospital fossem realizadas na empresa na qual era sócio com a esposa, que também é investigada. "Para tanto, em alguns casos, apurou-se que eram lançados valores relativos ao frete nas empresas concorrentes, mesmo quando já constante na oferta, fazendo com que a empresa dos investigados saísse vencedora", diz o MP.
Durante a operação foram cumpridos ainda mandados de busca e apreensão no escritório do gerente, na casa e na empresa dele. O MP suspeita que o gerente administrativo tenha destruído provas durante a investigação. Ele e a esposa foram afastados dos cargos e proibidos de manter contato com funcionários ou se aproximarem da Fundação.
Intervenção
O MP informou ainda que ajuizou nesta terça-feira "um pedido de tutela antecipada, requerendo na Fundajan o afastamento de todo o conselho diretor e nomeação de comissão interventora". A investigação, segundo o MP, apontou diversas irregularidades, como ausência nas prestações de contas, contratação de empréstimos abusivos, deficiência nas escalas de plantão, suspensão de cirurgias eletivas, perseguição e assédio moral.
O que diz o hospital
O atual diretor da Fundajan, Bruno Ataíde Santos, afirmou que acompanhou a ação no hospital nesta terça-feira. Ele diz que está no cargo interinamente desde o mês de dezembro de 2017, mas neste período verificou diversas irregularidades.
"Foi uma saída repentina da antiga diretoria. Fui instituído com diretor interino até mesmo para que o hospital não fechasse as portas. Percebemos diversas irregularidades dentro do hospital e todas foram repassadas ao MP. Quanto a este servidor, que está lá há mais de 20 anos, será desligado imediatamente e estamos colaborando com a Justiça, fornecendo documentos e tudo que precisarem."(g1 grande minas)


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ACIDENTE NA BR 135 NA COMUNIDADE DO FABIÃO2 EM ITACARAMBI DEIXA CASAL FERIDOS.

fotos whatsap Um acidente de carro envolvendo um veículo   de passeio e um caminhão aconteceu agora a tarde na BR 135 entre a comunidade do Fabião 2 e Itacarambi. No acidente ficou ferido um casal. O motorista do carro, foi removido num helicóptero para Hospital de Montes Claros. A moça ficou ferida mas não corre risco de morte. Aguardem outras informações. Por JPI

Pesquisadores tentam identificar animal encontrado morto em praia da Espanha

Especialistas da fauna marina estão trabalhando para identificar a carcaça de um animal encontrado em agosto, em uma praia de Almería, na Espanha. A criatura tem chifres e mede entre quatro e cinco metros de comprimento. De acordo com autoridades locais, o animal estava em estado de decomposição avançado, o que vem dificultando a identificação. As informações sobre a criatura foram compartilhadas com vários especialistas para tentar fazer a identificação.(r7)

Investigado por matar e atear fogo em corpo de mulher é preso pela Polícia Civil na zona rural de Jaíba

  A Polícia Civil prendeu um homem investigado por matar e colocar fogo no corpo de uma mulher em Itacarambi (MG). Ele foi encontrado em Mocambinho, zona rural de Jaíba (MG), nesta quinta-feira (18). O crime ocorreu em julho de 2020. Segundo a Polícia Civil, “ele teve efetiva participação no homicídio e estava foragido até então. No entanto, vinha fazendo graves ameaças de morte à menor que testemunhara o crime.” A investigação está sob responsabilidade da delegada Bruna Brito. No ano passado, o irmão do homem preso nesta quinta foi encontrado em Brasília (DF), onde permanece encarcerado. Ele era ex-namorado da vítima. Entenda o caso De acordo com a Polícia Civil, a vítima comemorava o aniversário quando o ex foi até a casa dela. Eles seguiram para a zona rural em um carro que era dirigido pelo irmão dele. Uma adolescente também estava com os três e presenciou os fatos. “No local, espancaram e abusaram da vítima, matando-a em seguida. Não bastasse, atearam fogo sobre o corpo