GAROTO É LINCHADO ATÉ A MORTE EM MONTES CLAROS.

                          o garoto foi linchado até a morte, vizinhos são os suspeitos
Um adolescente de 14 anos foi espancado até a morte por um grupo de seis pessoas no Bairro Recanto das Águas, em Montes Claros, na noite dessa sexta-feira (20). De acordo com informações da Polícia Militar, os homens suspeitos de praticarem o crime têm idades entre 15 e 21 anos, e todos são vizinhos da vítima. Três menores foram detidos e um homem de 18 anos foi preso. Em depoimento, os suspeitos informaram a PM que praticaram o crime porque a vítima teria furtado um celular de um armazém do bairro em que moram.
A dona do estabelecimento confirmou à polícia que o jovem teria levado o celular do neto dela. Ela informou que os homens foram atrás do adolescente vítima das agressões e o levaram até o armazém, para que ela confirmasse se ele era o autor do furto. A proprietária o reconheceu e ele confessou o crime. Quando o jovem saiu do comércio, as agressões teriam começado, segundo a PM.
G1 fez contato com uma familiar da proprietária do armazém. A mulher informou que o rapaz chegou a se esconder no banheiro do local por horas, e que a família dela chegou a acionar a polícia informando que o rapaz estava sendo ameaçado. Como os homens se esconderam antes das agressões, a vítima decidiu sair do armazém; algumas ruas abaixo o crime aconteceu. A familiar da dona do comércio contou que a proprietária é idosa e que não tem envolvimento com o fato; segundo ela, a família desconhece os autores do crime.
Um rapaz de 15 anos suspeito de integrar o grupo de agressores foi encontrado pela polícia na casa em que mora com a mãe. A PM informou que, apesar de estar tarde da noite, a mãe do rapaz estava lavando uma única blusa, e que o suspeito estava sem camisa. Outro integrante do grupo relatou que o rapaz de 15 anos encontrado sem camisa teria dado golpes de paulada na vítima que a levaram a morte. Ele foi detido e a blusa lavada pela mãe, apreendida.
O adolescente vítima das agressões não tinha passagens pela polícia. Entre o grupo suspeito de praticar o crime, dois dos maiores têm passagem por tráfico; um deles tem registros nos meios policiais por receptação, lesão corporal, ameaça e furto.
Quatro dos seis envolvidos foram levados à delegacia de plantão. Dois homens maiores de idade foram identificados e estão foragidos. O celular que o adolescente teria furtado não foi encontrado. O corpo dele foi encaminhado ao IML. Até esta publicação, nenhum familiar da vítima foi ao local fazer reconhecimento do corpo.(G1 GRANDE MINAS)

Comentários