SEPARADA DA MÃE HÁ 43 ANOS: GAUCHA PROCURA PELA MÃE BIOLÓGICA EM ITACARAMBI, DEPOIS DE 43 ANOS.

.fotos DIEINE EIRI 
Esta é uma história muito emocionante, onde uma bebê de 2 meses, que foi embora para o Rio Grande do Sul com sua mãe adotiva. Tudo aconteceu há 43 anos atrás na cidade de Itacarambi nos anos de 1970. A pequena criança que na sua ingenuidade teve que ir embora para o Sul do País porque o destino já estava predestinado.
Para muitos pais adotivos ver o filho do coração movendo céus e terras em busca dos pais biológicos parece ser algo extremamente doloroso. Mas para quem foi adotado esta é uma forma de descobrir de onde veio, de pôr um ponto final em certos estereótipos e de preencher uma enorme lacuna
Estou falando da DIEINE EIRI de 43 anos, hoje morando no Rio Grande do Sul, segundo ela, em meado de 1977, sua mãe biológica trabalhava como empregada doméstica, para sua mãe adotiva, dona Marlene Garcia, foi casada com Sérgio Torteli, mecânico da EMEC, eles brigaram , ela levou para o Rio Grande do Sul, nisso sua mãe biológica acabou ficando em Itacarambi. A bebê tinha somente 2 meses de vida.
DIEINE, quer conhecer sua mãe biológica, o mais rápido possível, porque sente muita falta e quer conhecer também todos os familiares. Um fato que precisará de muita ajuda dos moradores de Itacarambi. Por se tratar de uma história que não tem nem se quer os nomes dos familiares da mãe biológica. Ela foi adotada entre os anos de 76/77. Se você lembrar deste fato em Itacarambi, favor ligar para a Dieine no telefone (51) 99646-3479 e passar as informações.
Por Vailton Ferreira
 
 DIEINE EIRI hoje com 43 anos
esta é mãe biologica, que ela está procurando.

seus pais adotivos

Comentários