ARTESÃ ITACARAMBIENSE, CONFECCIONA MASCÁRAS CASEIRAS PARA DOAÇÃO.

Nesta época de quarentena, onde todos os municípios da região, se encontra com toda população em isolamento social, muitos moradores e profissionais de saúde faz o possível para se proteger do coronavírus e foi nesta quarentena que a Artesã dona Nininha e presidente da ARTESITA, Associação dos Artesãos de Itacarambi, teve uma iniciativa própria na sua casa, resolveu confeccionar mascaras caseiras no intuito de ajudar as pessoas.

Em casa, na quarentena ela que tem 74 anos e se encontra no grupo de risco, prefere cumprir as metas do isolamento social, por ser artesão resolveu fabricar dezenas de máscaras de tecidos, por ter alguns materiais, não pensou duas vezes, começou a fabricar as unidades, até agora foi confeccionado aproximadamente 100 máscaras.

O senhor  Israel Fernandes Souza, que trabalha na prefeitura, estava prestando um serviço na rua Ceará onde  mora Dona Nininha, disse que estava trabalhando na poda das árvores, quando apareceu dona Nininha oferecendo máscaras para os funcionários.

ela fez uma boa ação para a gente, trabalhando,  na dificuldade aí de encontrar material de higiene, de proteção nesse momento e ela veio doar essas máscara artesanal, que o governo, o ministro da saúde até recomendou ontem, que as pessoas que pudesse usar ela, artesanal, mas desde quando fazer se a higienização bem feita, com água sanitária cloro alguns material de limpeza pudesse tá usando, e ela com sua delicadeza seu sentimento humano e de humanidade, doou as máscaras(sic...)””

Dona Nininha, concedeu uma entrevista na manhã desta sexta-feira(03) para a equipe do jornal Itacarambi Notícias, e falou que sente muito satisfeita em ajudar esses profissionais que trabalham na rua, como gari, pedreiros e profissionais da saúde, por isso resolveu confeccionar as máscaras, falou ainda que a demanda aumentou e que duas colegas delas se prontificaram a fabricar também, disse que o material está acabando, principalmente a linha e o elástico e que precisará de ajuda, quem quiser doar esses materiais, é só procurar a redação do jornal, pelo WhatsApp 38- 99145-8184.

Dona Nininha chegou em Itacarambi, em 1974 e até hoje nunca mais, foi morar em outra cidade. Em Itacarambi ela foi a pioneira em instalar a primeira escola de datilografia, montou uma escolinha infantil, montou parceria com o Senac e hoje resolveu ser artesã, um oficio de mais de 20 anos. Atualmente é presidente da Artesita (Associação dos Artesãos de Itacarambi) e vem levando o artesanato itacarambiese para todo o Estado de Minas.

Enfim, ela que trabalha nesta área, falou que se sente honrada e orgulhosa em ajudar o município, como também a população.

Por Vailton Ferreira.

 

Comentários