CAPS DE ITACARAMBI REALIZA MOVIMENTO CONTRA A VOLTA DOS MANICÔMIOS

Na tarde desta quarta-feira (13) o CAPS-Centro de Atenção Psicossocial de Itacarambi realizou um protesto contra a reforma que o presidente Michel Temer que fazer na Psiquiatria brasileira. Referente à volta dos manicômios. Para o Coordenador Geral do CAPS de Itacarambi, Wellington, “isto é inadmissível, a volta dos manicômios é um retrocesso para acabar de vez com a saúde dos pacientes que sofrem de transtornos mentais, é voltar ao passado”, concluiu.
Com esta reforma psiquiátrica, o presidente quer acabar definitivamente com os CAPS no Brasil, é um transtorno para os pacientes que precisam desta assistência, é um caso triste para a sociedade e familiares quem tem algum parente que sofra de saúde mental.
Para a vice-presidente da Associação Brasileira de Saúde Mental (Abrasme), Ana Pitta, teme retrocessos na abordagem, com o retorno dos hospitais psiquiátricos para o centro da política.
Ela lembra que a ditadura militar adotou o “enclausuramento, a prisão e a exclusão como modelo de funcionamento, criando a indústria da loucura no país”. Naquela época, a repercussão de casos como o do Hospital Colônia, em Barbacena (MG), onde morreram 60 mil pessoas entre 1903 e 1980, fortaleceu a crítica da sociedade aos manicômios. No contexto da redemocratização, houve a fundação do Movimento de Trabalhadores em Saúde Mental (MTSM) e depois do Movimento de Luta Antimanicomial. (portal terra.com).
Já o protesto que ocorreu no CAPS de Itacarambi, venha somar com os ouros dos demais municípios para que haja uma interrupção neste projeto “maluco” da presidência.
Por Vailton Ferreira
 



Comentários