Mais de 60% dos postos estão sem combustível em Minas, afirma Minaspetro


Mais de 60% dos postos de combustíveis em Minas estão sem combustível, segundo levantamento divulgado no final da tarde desta quinta-feira. A informação é do Minaspetro, entidade que representa os revendedores no estado e que classificou a situação como “reflexo devastador” sobre os revendedores. Hoje os caminhoneiros em greve endureceram o movimento o que causou corrida dos motoristas em todo o país para abastecerem. Caso o cenário o persiste, o Minaspetro afirma que as bombas podem secar em todas as regiões do estado. 
“Caso o cenário de greve persista nas próximas horas e dias, há sim o risco de desabastecimento geral dos estoques, uma vez que os postos que ainda possuem o produto para a venda ao consumidor poderão não ter a efetiva renovação dos combustíveis armazenados”, afirma o comunicado da entidade. 
O movimento que questiona a política do governo que determina o preço do diesel causou, além de congestionamento nas rodovias, o cancelamento de vários serviços e até o contingenciamento das vendas em supermercados. Desde ontem, na Ceasa já havia registro do aumento nos preços de 470%, caso da batata inglesa. Além disso, o governo de Minas também determinou o ponto facultativo para todas os setores da administração estadual nesta sexta-feira. Até a agenda do governador Fernando Pimentel (PT) foi suspensa. A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) também determinou ponto facultativo. 
Já é certo que a educação municipal não vai funcionar. Não haverá aulas nas Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis) e nas escolas. A PBH ainda faz o levantamento dos serviços que estarão paralisados e devem enviar ainda nesta quinta-feira a atualização.
(JORNAL O ESTADO DE MINAS)

Comentários