Prefeituras do vale do Jequitinhonha irão paralisar por falta de recursos

POR gazetadosvales.com.br 
A prefeitura Municipal de capelinha divulgou na manhã desta segunda-feira, 06 de agosto, através das redes sociais, a paralização dos serviços municipais. Após se reunirem no dia, 18 de julho, em Itaobim, para discutirem sobre a falta de repasse, do Governo de Minas Gerais, referente à Saúde e à Educação, 51 prefeitos fundaram a UMVALE, União dos Municípios do Vale do Jequitinhonha. A entidade reúne gestores do Alto, do Médio e do Baixo Jequitinhonha, e definiu para os dias 10 e 13 de agosto uma paralisação geral. Não haverá expediente nas prefeituras, secretarias e departamentos municipais, apenas funcionarão os serviços essenciais, como saúde e limpeza urbana.
No dia, 13 de agosto, próxima segunda-feira, os prefeitos que compõem a UMVALE se reunirão em Capelinha, para decidir de maneira regionalizada quais medidas serão tomadas para evitar o colapso econômico e social da nossa região. Em uma carta aberta à população, a própria UMVALE lembra que a região tem “a economia ligada fundamentalmente à folha de pagamento das prefeituras”.
A dívida do Governo de Minas com os municípios ultrapassa a cifra dos milhões de reais, e a paralisação se dará após o governador Pimentel não cumprir o acordo feito com 44 prefeitos no dia 23 de julho, quando prometeu em audiência pagar integralmente os recursos referentes ao FUNDEB (Fundo Nacional da Educação Básica) e mais duas parcelas do transporte escolar.
http://picasion.com/
O Governo de Minas vem retendo há meses os recursos do ICMS (imposto sobre mercadorias e serviços) e IPVA (imposto de veículos). Tal situação inviabiliza as administrações municipais de todo o Vale.
Confira abaixo a carta destinada a população:

Comentários