Homem que matou estudante de medicina a facadas em Montes Claros é condenado a 30 anos de prisão


Julgamento de Leandro Dantas ocorreu nesta terça-feira (13) — Foto: Reproduçã/Inter TV Grande Minas
A Justiça condenou nesta terça-feira (13) Leandro Dantas de Freitas a 30 anos de prisão pela morte da ex-namorada, a estudante de medicina Sara Teixeira, assassinada com sete golpes de faca no ano de 2014 em um apartamento de Montes Claros. Leandro Dantas, de 31 anos, foi julgado nesta terça-feira (13) em uma sessão que durou cerca de oito horas e foi condenado por homicídio triplamente qualificado. A defesa afirmou que vai recorrer da decisão, com o objetivo de reduzir a pena.
Dantas não aceitava o fim do relacionamento com Sara Teixeira, na época com 35 anos; ele tinha, inclusive, boletins de ocorrência de agressão contra a ex. O crime ocorreu no Bairro Ibituruna e logo após o assassinato o autor foi preso. Na época da prisão, Dantas alegou que fazia uso de medicamentos controlados e estava sob efeitos destes remédios e, ainda, crack e cocaína. Para a polícia ele afirmou que golpeou a ex-namorada porque ela estava o traindo.
No ano de 2018, uma falha na consulta do alvará de soltura de Leandro Dantas colocou o acusado em liberdade. Segundo a Justiça, o alvará de soltura na época era para um crime de lesão corporal contra Sara Teixeira, mas ele também estava preso pelo crime de homicídio.(G1 GRANDE MINAS)


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FAMÍLIA DE ITACARAMBI RECONHECE O CORPO ENCONTRADO NO RIO SÃO FRANCISCO EM JAÍBA NO NORTE DE MINAS

Dois homicídios na mesma noite agita a cidade de Itacarambi-MG.