Corpos encontrados em rios no Norte de MG permanecem sem identificação e a polícia investiga se há relação entre os dois casos


Corpo de Bombeiros de Januária fez buscas pelo corpo por 10 dias — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação
foto ilustração
Os dois corpos encontrados no Rio São Francisco e no Rio das Velhas passaram por necropsia e permanecem sem identificação no Instituto Médico Legal de Pirapora. A Polícia Civil informou ao G1, nesta quinta-feira (30), que investiga se há relação entre os dois casos.
“Instauramos um inquérito e os indícios iniciais apontam que eles foram vítimas de crimes. Suspeitamos que os fatos podem ter sido consumados em outras cidades, mas as cheias dos rios trouxeram os corpos para a região”, explica o delegado Guilherme Cardoso Vasconcelos.
A Polícia Civil já analisou as ocorrências de pessoas desaparecidas na região e nenhuma é compatível com as vítimas.
Um dos corpos estava sem cabeça e sem parte das pernas. A vítima é uma mulher e foi encontrada no Rio São Francisco por um pescador.
O segundo corpo é de um homem e foi encontrado no Rio das Velhas, em Várzea da Palma. Os dois corpos foram resgatados pelos Bombeiros de Pirapora na tarde dessa quarta-feira (29).
Corpo em Lassance
No início deste mês, o corpo de um homem também foi encontrado no Rio das Velhas, em Lassance. Segundo a Polícia Civil, o corpo estava com sinais de violência e permanece no IML de Pirapora sem identificação.
“A população ribeirinha viu o corpo boiando e chamou a PM e os bombeiros. Esse caso também está sendo investigado e ainda não há informações sobre o crime”, conclui o delegado.
G1 grande minas


Comentários