Polícia Civil investiga caso de jovem que afirma ter matado mãe e irmã em Monte Azul; ele está internado e será ouvido após alta

 

A Polícia Civil instaurou procedimento para investigar os assassinatos de mãe e filha em Monte Azul (MG).

Um rapaz, de 20 anos, se apresentou no quartel da Polícia Militar e afirmou ter matado a mãe e a irmã. Ele tentou suicídio e permanece internado, a oitiva dele deve ser feita após a alta hospitalar.

Após matar mãe e irmã com golpes de faca, jovem procura a PM e se entrega: 'Disse ter cometido uma bobagem'

Conforme informou o sargento Guilherme Quintino Nobre ao G1, o jovem esteve no quartel, nesta quarta-feira (9), por volta das 5h40.

“Ele chegou relatando ter cometido uma bobagem e estava indo se entregar. Eu perguntei o que havia acontecido e ele falou que tinha matado a mãe e a irmã.”

O jovem afirmou à PM que assassinou as duas mulheres com facadas, no momento em que dormiam. As vítimas, de 49 e 13 anos, tiveram as mortes confirmadas por uma equipe do Samu.

Segundo a PM, o rapaz afirmou que tentou se matar após os crimes. Como ele apresentava cortes nos pulsos e no pescoço, foi encaminhado para o hospital.

“Ele falou que o motivo foi indignação porque era exposto pela mãe como se fosse o causador da separação dela com o pai.” A mesma justificativa foi dada ao sargento para o assassinato da irmã dele.

A perícia da Polícia Civil constatou que a mãe do jovem, encontrada no chão de um quarto, tinha perfurações no pescoço. Já a irmã, que estava em cima da cama, apresentava ferimentos no pescoço e tórax.

FONTE-G1 GRANDE MINAS

Comentários