MÃE QUE TORTUROU FILHA DE 7 ANOS ESTÁ NO PRESÍDIO DE ITACARAMBI.


”Presa por tortura, no Presídio de Itacarambi,  a mãe filmada agredindo filha de sete anos 

Está no Presídio de Itacarambi uma mulher de 25 anos que foi presa após ser filmada agredindo a filha, de 7 anos, com um fio de extensão elétrica em Montes Claros, no Norte de Minas. As imagens foram feitas pelo ex-marido, que também foi preso. A criança levou socos na cabeça além de sofrer lesões na boca, no tórax e na perna. No vídeo, a mulher aparece bastante agressiva e questionando a filha sobre algo que ela teria pegado sem permissão. A criança se recusa a responder e é agredida com golpes de fio e tapas. De posse das imagens, a Polícia Civil fez a prisão em flagrante da mãe por tortura. Já seu ex-companheiro, que usou o vídeo para forçar uma reconciliação, foi autuado por extorsão e omissão de socorro. Ele alegou, ainda, que não socorreu a vítima, porque a menina não é filha dele. Segundo a polícia, o vídeo foi gravado por volta das 12h do dia 13 de abril e o homem usou as Presa por tortura, no Presídio de Itacarambi, a Presa por tortura, no Presídio de Itacarambi, a Presa por tortura, no Presídio de Itacarambi, a mãe filmada agredindo filha de sete anos mãe filmada agredindo filha de sete anos mãe filmada agredindo filha de sete anos imagens para pressionar a mulher a reatar o relacionamento. Os dois se divorciaram há um ano e a Justiça expediu uma medida protetiva que o impedia de se aproximar da ex. Ele confessou que teria ido até a casa para levar leite para dois filhos, frutos do relacionamento com a suspeita. “Pelo vídeo enviado à PCMG, é possível comprovar o grande sofrimento vivido pela vítima no momento em que era agredida”, afirmou a delegada Mônica Brandi. Ainda, conforme a delegada, durante o interrogatório a mãe disse ter sido a primeira vez que ela agredira a filha; mas a delegada não descarta agressões anteriores e, por isso, ouvirá vizinhos e familiares. O homem foi levado para o presídio de Bocaiuva e a mulher para o de Itacarambi. A menina foi encaminhada ao Instituto Médico Legal para exame de corpo de delito, e ficará sob a responsabilidade provisória de uma tia paterna.

Fonte JORNAL FOLHA DO NORTE


Comentários