CINCO PESSOAS SÃO PRESAS POR SAQUE E RECEPTAÇÃO E ENFERMEIRA É AGREDIDA POR PACIENTE EM MONTES CLAROS

Militares apreenderam vestuários, equipamentos eletrônicos, amostras de perfume, pneus de motocicleta e assessórios (Foto: Polícia Militar/Divulgação)
Cinco pessoas são presas por saque e receptação de mercadoria dos Correios em Padre Carvalho
Três motoristas e dois comparsas foram presos na madrugada desta quarta-feira (13) suspeitos de participarem de um esquema de saque e receptação de mercadorias dos Correios; os suspeitos têm entre 34 e 51 anos. De acordo com a Polícia Militar, três carretas de uma prestadora dos Correios foram apreendidas no pátio de um posto de gasolina, em Padre Carvalho, no Norte de Minas. O suspeito, responsável pela compra da mercadoria, conseguiu fugir.
“Nós recebemos informações da Polícia Civil sobre as investigações em relação ao grupo e fizemos o monitoramento no posto. Percebemos que as três carretas chegaram ao local e os motoristas e os comparsas se encontraram com o suposto comprador. Em seguida, as carretas foram para um lugar mais afastado e alguns produtos estavam fora das carretas. Ao fazermos a abordagem, o suposto comprador fugiu em um carro. Após perseguição, o carro foi abandonado. No posto, fizemos a prisão dos cinco envolvidos”, explicou o sargento Cristiano Alves de Oliveira. A mercadoria saiu de São Paulo com destino a Recife.
Os militares apreenderam vestuários, equipamentos eletrônicos, amostras de perfume, pneus de motocicleta e assessórios. Os cinco suspeitos serão levados para a delegacia ainda nesta quarta. A Polícia Civil continua as investigações.
Enfermeira é agredida por paciente durante atendimento no Hospital Alpheu de Quadros, em Montes Claros
 Enfermeira do Hospital Alpheu de Quadros foi agredida por um paciente durante atendimento  (Foto: Defesa Social/Divulgação)
Uma enfermeira, de 52 anos, foi agredida por um paciente, de 40, durante um atendimento no Hospital Alpheu de Quadros, em Montes Claros, nessa terça-feira (12). A diretora administrativa da unidade de saúde, Socorro Carvalho, explicou ao G1que a vítima levou um tapa no rosto ao orientar o paciente, que é cadeirante, sobre os procedimentos do hospital. A Guarda Municipal e a Polícia Militar foram chamados, e um boletim de ocorrência foi registrado.
“O paciente chegou para fazer uma troca de sonda vesical - ou de uretra como é conhecida - com a prescrição vencida. Este procedimento é eletivo, ou seja, não é de urgência e emergência. Aqui, no hospital, trabalhamos com o protocolo de Manchester e ele poderia aguardar o atendimento, na vez dele, sem prejuízo. O paciente estava muito nervoso e agressivo, inclusive comigo, após a agressão à enfermeira. Ele já é usuário do sistema, esteve aqui para esta troca outras vezes e sempre foi atendido”, explicou.
De acordo com o hospital, o paciente esperou pelo atendimento entre 40 minutos a uma hora. Ele e a enfermeira foram conduzidos a delegacia para esclarecimentos. Segundo a Polícia Civil, o paciente assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) para comparecer em audiência do Juizado Especial e foi liberado

G1 GRANDE MINAS

Comentários