Megaoperação prende 170 pessoas ligadas à facções criminosas em Minas Gerais


policia-civil-prende-rabujento-acusado-de-ser-chefe-do-trafico-e-suspeito-de-matar-agente-penitenciario-em-matozinhos.png
Na manhã desta terça-feira (03), 170 criminosos ligados à facções foram presos em uma megaoperação que contou participação das polícias Civil e Militar e do Ministério Público. Entre os presos, estavam homicidas, traficantes de drogas, estelionatários e assaltantes de bancos. Os mandados de prisão foram cumpridos em várias cidades de Minas Gerais.
As investigações por parte dos serviços de inteligência da segurança pública duraram mais de três meses, seguindo o paradeiro de cada criminoso individualmente. De acordo com o Ministério Público, os presos cometeram crimes violentos e estavam soltos, ou porque fugiram de algum presídio recentemente ou por nem sequer terem sido capturados.
A operação, chamada de “Regresso”, ocorreu após os agentes localizarem os alvos e distribuírem centenas de policiais nas cidades, com o apoio de viaturas e aeronaves, para garantirem o cumprimento dos mandados de prisão. O nome “Regresso” foi escolhido por causa de a maioria deles já terem frequentado o sistema prisional.
G.R>>AMIRT

Comentários