PM prende quatro pessoas e localiza drogas, armas e R$ 9 mil durante operação em São João da Ponte e Varzelândia

Armas e dinheiro foram encontrados com homem suspeito de participação em organização criminosa — Foto: Polícia Militar/Divulgação
A Polícia Militar deflagrou uma operação nas cidades de São João da Ponte e Varzelândia nesta quinta-feira (13), resultando na prisão de quatro pessoas, durante o cumprimento de nove mandados expedidos pela Justiça; oito de busca e apreensão e um de prisão. Drogas, armas e R$ 9 mil foram apreendidos durante a operação Propositum, que envolveu cerca de 40 militares, 10 viaturas da PM, equipes com cães farejadores, e ainda contou com apoio de uma aeronave da polícia.
De acordo com o major da Polícia Militar, Adão Geraldo Fernandes, batidas policiais foram realizadas em locais apontados por denúncias anônimas como pontos de tráfico ou esconderijo de criminosos. A polícia solicitou mandados junto à Justiça para que a operação fosse desencadeada. “O cunho da ação é repressivo e preventivo, uma vez que as festas tradicionais de São João da Ponte se aproximam, com participação de pelo menos 60 mil pessoas. Nosso objetivo é proporcionar ao público maior sensação de segurança e coibir qualquer tipo de perturbação da ordem pública”, afirma.
Varzelândia
Um homem de 29 anos foi preso na zona rural de Varzelândia, na Comunidade São Vicente I. Segundo a Polícia Militar, ele estava foragido da Justiça por ser suspeito de cometer dois homicídios em São Paulo, onde morava. Em uma das ocorrências, o homem é acusado de matar um policial militar do estado.
Ainda de acordo com a PM, no momento da apreensão ele tentou apresentar uma identidade falsa. O nome pertencia a outra pessoa e a naturalidade também era de São Paulo. A polícia acredita que o homem tenha vínculo com a organização criminosa PCC e se escondia na comunidade rural há algum tempo. Nenhuma substância ilícita foi apreendida.
Ainda em Varzelândia, outra pessoa foi presa após cumprimento de mandado de busca e apreensão. Segundo a polícia, ele é dono de um haras da cidade e cria cavalos de raça, como Quarto de Milha. O homem, de 44 anos, é alagoano e a polícia suspeita que também tenha vínculo com o PCC. Na propriedade localizada no Bairro Bom Jesus, a polícia encontrou R$ 9 mil, uma espingarda calibre 12 de punho, uma espingarda cartucheira calibre 32 e um telefone celular. A PM informou que o homem é investigado pela Polícia Federal por tráfico internacional de drogas e tinha passagem por porte ilegal de armas.(G1 GRANDE MINAS)

Comentários