LBV promove ação emergencial em apoio a famílias em situação de vulnerabilidade


Iniciativa vai entregar cestas de alimentos e cobertores em várias regiões do país

A Legião da Boa Vontade (LBV) vai intensificar seu trabalho socioeducacional durante os meses de abril a agosto em todo o país, com a realização de ações emergenciais em prol de famílias em situação de pobreza que sofrem principalmente nesse período do ano, com as estiagens, as cheias e as baixas temperaturas.
A ação faz parte da campanha Diga Sim!, promovida pela LBV, e visa mobilizar a sociedade a fazer doações. Mediante os recursos arrecadados, a Instituição fará a entrega de cobertores e de cestas de alimentos em dezenas de municípios brasileiros.
A meta é entregar 17.500 cobertores no Distrito Federal e em cidades de Goiás, do Mato Grosso do Sul, de Minas Gerais, do Paraná, do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e de São Paulo; e 12.500 cestas de alimentos, contendo itens básicos e que estejam de acordo com os costumes regionais, para famílias nos seguintes Estados: Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Sergipe e Tocantins.
Quando a LBV chamar, atenda com o coração: DIGA SIM! As doações para a campanha podem ser feitas no site www.lbv.org/digasim, pelo 0800 055 50 99 ou, ainda, diretamente em uma das unidades da Instituição (ver endereços no site www.lbv.org). Para saber mais sobre a entrega das doações, acesse LBVBrasil no Facebook, no Instagram e no YouTube.
POR ASCOM DA LBV

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ônibus de turismo que seguia de Itacarambi/MG, com destino a cidade de Carapicuíba/SP, sofre acidente na MG170 e deixa 11 feridos.

Família morta em acidente no Vale do Jequitinhonha é enterrada em Paulínia

Governo Federal anuncia que vai asfaltar trecho da BR 135 entre Itacarambi, São João das Missões e Manga

Acidente entre duas carretas e um carro na BR-251 deixa pelo menos um morto e outros sete feridos

Moradores de Itacarambi reclamam de ossos e outros restos orgânicos de animais que algumas pessoas têm jogados na estrada do Russinho