Homem é solto após 39 anos na prisão por crime que não cometeu






Um homem de 70 anos passou os últimos 39 anos de sua vida na cadeia erroneamente. Ele foi considerado culpado pela morte da ex-namorada e do filho dela, mas sempre negou o crime.
No entanto, um exame de DNA sugeriu alta probabilidade de Craig Coley ser inocente pelo crime que o levou à prisão. Dessa forma, o governador da Califórnia, Jerry Brown, o livrou da prisão perpétua.
Os corpos de Rhonda Wicht, de 24 anos, e Donald Wicht, de 4 anos, foram encontrados num apartamento da cidade de Simi Valley, no condado de Ventura, em novembro de 1978.
Muitas das provas foram destruídas a partir do momento em que terminaram os recursos judiciais de Coley, mas as autoridades conseguiram realizar testes de DNA. Com isso, foi descoberto que o DNA nas provas do crime não batia com os do homem que foi preso, segundo o jornal “LA Times”.
“A honra com que Coley suportou este longo e injusto encarceramento é extraordinária”, afirmou Brown no documento. “Minha esperança é que os indivíduos responsáveis pelos assassinatos de Rhonda e Donald Wicht enfrentem a Justiça”, afirmou Brown.

por https://br.yahoo.com/noticias

Comentários